Contra Recibos Verdes

Outubro 10, 2007

Sejam rigorosos. Legalizem os vossos trabalhadores.

mandala_paga10_10.jpg

O “assunto” fica encerrado quando a empresa liquidar integralmente , com cada um dos trabalhadores, as dívidas em causa e a respectiva Segurança Social, que a Mandala nunca pagou.

3 comentários »

  1. Eis a típica questão.
    Trabalho nesta Área e isto é o pão nosso de cada dia, muita sorte tiveram ou terão estes manipuladores, é que mais rídiculo ainda é que nem estatuto profissional temos.
    Um abraço

    Comentar por Nuno Góis — Abril 26, 2008 @ 3:44 pm

  2. SOS…trabalhador em situação de mobing há 90dias (o próprio)
    Empresa:Solzaima em Belazaima do chão 3750 Águeda

    Comentar por Tiago Tomás Miranda — Dezembro 5, 2008 @ 3:56 pm

  3. tenho o meu caso este semelhante, trabalho há 18 anos e hoje sou despedido, já mostro um exemplar do meu contrato, sem mencionados os nomes, o que ser a minha justiça? Além isto sou um cidadão portador de deficiente audição, profundo bilateral. Obrigado.
    Fernando

    CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
    Entre,
    -«XXX X XXXXXX, S.A.» Sociedade comercial, com sede social na Zona Industrial de XXXX, em XXXX, pessoa colectiva n.º XXXXX, como primeira outorgante; e
    -Bernardo, casado, designer, residente na XXXX , em XXXX, contribuinte n.º 00000000, como segundo outorgante; celebra-se o seguinte contrato de prestação de serviços, não subordinado, com as seguintes cláusulas:
    1.ª O segundo outorgante exerce a actividade de designer, em regime livre.
    2.ª Por este contrato, e pelo período de 3 anos renovável, o segundo outorgante propõe-se criar modelos, desenhos e decorações para porcelana e elaborar projectos destinados a stands em feiras indústrias para a primeira outorgante.
    3.ª Esta actividade do segundo outorgante será exercida em regime de exclusividade, no distrito de XXXXX, para a primeira outorgante.
    4.ª A actividade a exercer pelo segundo, outorgante será desenvolvida nas instalações da primeira outorgante, dois dias por semanas e oito horas por dia.
    5.ª 1 – Como remuneração do seu trabalho, o segundo outorgante será pago a ESC. X.XXX$00/hora, valor este que será corregido anualmente em função da taxa de inflação que vir a ser fixada pelo Banco de Portugal.
    2 – Na remuneração supra referida estão incluídos todos os encargos decorrentes do exercício da actividade a prestar pelo segundo outorgante no concelho de XXXX. Eventuais encargos fora da área referida, nomeadamente deslocações, alojamento, alimentação, despesas com visitas a feiras industriais no país ou no estrangeiro serão suportado pela primeira outorgante.
    6.ª Decorrido período de 3 anos fixado pare este contrato, o mesmo ficará renovado automáticamente por igual período, salvo se for denunciado por vontade expressa de qualquer das partes em documentos escrito, com pelo menos 90 dias de antecedência relativamente ao seu termo.
    7.ª Por vontade expressa dos primeira e segundo outorgante vertida em documento escrito, este contrato poderá ser convertido em contrato de trabalho subordinado, sem prazo, definindo-se no como documento eventuais alterações relativas ao modo de prestação do trabalho do segundo outorgante e eventuais correcções salariais e demais encargos decorrentes.
    XXXX, 3 de Outubro de 1991
    Os
    Outorgantes, __________________________________ __________________________________ __________________________________ __________________________________

    Comentar por Fernando — Julho 9, 2009 @ 9:10 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: