Contra Recibos Verdes

Junho 15, 2007

Mais alguns dados sobre o processo que poderá mexer com a situação laboral de milhares de trabalhadores da televisão

Filed under: "Contra-Informação", Condições Laborais, Mandala, Portugal, Recibos Verdes, Televisão — contrarecibosverdes @ 12:33 pm


Desde 2005 que esta luta justa, baseada nos mais elementares direitos de justiça e cidadania, tem sido travada entre 8 manipuladores do contra-informação e a administração da Mandala. A intransigência e arrogância desta para chegar a qualquer acordo fez com que esta equipa de profissionais, com anos de experiência, fosse obrigada a recorrer aos tribunais e colocasse em risco a sua actividade profissional. Actualmente, sem qualquer tipo de segurança ou subsídios, nenhum dos autores do processo está já na Mandala, por força das retaliações que foram feitas por parte da administradora-geral, Mafalda Mendes de Almeida, aos vários pedidos de legalização por parte dos trabalhadores.

Entretanto a Inspecção Geral do Trabalho multou a Mandala em 7500 euros. (documentos a disponibilizar no site contrarecibosverdes.wordpress.com)

4 dos queixosos foram já ouvidos, em julgamento, no Tribunal de Trabalho de Lisboa, dia 11 de junho, na qualidade de autores.

Existem mais 3 processos em lista de espera.

Entre as 10 testemunhas dos trabalhadores estavam Eduardo Rodil, realizador do contra-informação há já 8 anos e que, segundo o advogado da ré, sempre esteve a recibos verdes e portanto não é da Mandala (!) e Carla Cardoso produtora do contra-informação de 1996 a 2006.

Dia 12 de junho pela parte da ré, é de destacar o testemunho de Nicolau Breyner, actor, produtor e realizador, pelo seu esclarecimento acerca do que é e como é um estúdio de gravação. Um testemunho totalmente inócuo e que pretendeu apenas defender os interesses corporativistas dos produtores de televisão. Salienta-se ainda a falta de comparência de 3 testemunhas das 10 arroladas pela Mandala e o não testemunho de Manuel Sá da Costa, outrora manipulador, arrolado como testemunha pela ré, dispensado pelo advogado de defesa quando entrou na sala do tribunal para prestar depoimento.

A decisão sobre os factos será lida no Tribunal de Trabalho de Lisboa, Rua Febo Moniz nº 27, dia 28 de Junho pelas 14:00.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: